PERGUNTAS PARA TODOS

Participa nas sondagens Conheço imigrantes de... e Quais são os problemas dos imigrantes.
Basta clicar nas caixinhas, as que quiseres.

terça-feira, 31 de março de 2009

Biblioteca multimédia online da Europa

A biblioteca multimédia online da Europa, "Europeana", está acessível desde hoje ao público, que através da Internet poderá aceder a mais de dois milhões de obras dos 27 Estados-membros da União Europeia.

Esta biblioteca virtual conta com livros, mapas, gravações, fotografias, documentos de arquivo, pinturas e filmes do acervo das bibliotecas nacionais e instituições culturais dos 27 Estados-Membros da UE, tendo por exemplo de Portugal a Carta plana de parte da Costa
do Brasil, um mapa de 1784.

Acessível, em todas as línguas da UE, através do endereço (
www.europeana.eu ), a biblioteca multimédia europeia conta com material fornecido por mais de 1000 organizações culturais de toda a Europa, incluindo Museus, como o Louvre de Paris, que forneceram digitalizações de quadros e objectos das suas colecções.

Segundo a Comissão Europeia, que lançou esta iniciativa em 2005, este é "apenas o começo", pois a ideia é expandir a biblioteca, envolvendo também o sector privado, e o objectivo é que em 2010 a Europeana dê acesso a pelo menos dez milhões de obras "representativas da riqueza da diversidade cultural da Europa e terá zonas interactivas, nomeadamente para comunidades com interesses especiais".

Vale a pena adicionar aos favoritos!!

Consulta Pública OGMs

Até ao dia 3 de Abril de 2009 às 24h está aberta a consulta pública relativa ao pedido da empresa Monsanto para ensaios de campo com milho transgénico. Os terrenos em causa ficam em Salvaterra de Magos e Évora, mas todos os portugueses podem (e devem) participar.

Se não concorda que a Monsanto faça experiências em Portugal, tem à disposição abaixo uma carta tipo que pode enviar depois de modificar como entender - não esquecer de preencher com o nome e número de bilhete de identidade no final do texto. Para mais informações contacte a Plataforma Transgénicos Fora pelo email info@stopogm.net

http://stopogm.net/?q=node/643

Reciclar o Carnaval - Energias Renováveis

20 de Fevereiro de 2009 - "Reciclar o Carnaval"

6.º B

Escola Básica Integrada de Ribeira Grande, São Miguel - Açores



Energia renovável - sol

Moinhos de água e de vento

Painel solar

Turbina eólica

A turma do 6.º B, da Escola Gaspar Frutuoso, escolheu o tema Energias Renováveis para participar no grande desfile de Carnaval, organizado pela EBI de Ribeira Grande.

segunda-feira, 30 de março de 2009

Desligando a luz, iluminamos o ambiente

INETE. O PROJECTO. IMAGEM. MÚSICA. TEXTO. MUDANÇA.


Após algumas trovoadas de ideias :) produzimos o nosso vídeo publicitário, tendo como slogan "Desligando a luz, iluminamos o ambiente".


Tivemos como objectivo produzir uma mensagem de mobilização das pessoas para a poupança energética, estabelecendo o contraponto com a actualidade. Procuramos envolver a escola e os participantes do projecto numa dinâmica de mudança positiva.


A turma escolheu produzir o vídeo porque considera um recurso eficaz para transmitir a mensagem ao público que escolheu. Assim, organizou o trabalho para construir o vídeo de forma apelativa, destabilizadora e mobilizadora para a acção.

Consideramos que a reflexão é importante, mas a acção é urgente.


CONECTANDO MUNDOS. Alguém disposto a partilhar a viagem?


video



Cristina Basílio e o 1
1º TEAC. INETE. Lisboa.

Casa Ecológica

CASA ECOLÓGICA
Este vídeo foi o resultado do trabalho realizado pelos alunos do 11º ano do Curso Técnico de Construção Civil, da Escola Secundária Carlos Amarante, em Braga, no âmbito do projecto Conectando Mundos. Aproveitando os conhecimentos adquiridos nas disciplinas da componente técnica os alunos decidiram apostar na apresentação de uma casa ecológica.
No início do 3º período faremos uma Palestra sobre "O Efeito Borboleta":



CASA ECOLÓGICA  
REÚNE TECNOLOGIA, CONFORTO E COERÊNCIA COM OS PRINCÍPIOS AMBIENTAIS   
Embora não exista uma casa absolutamente ecológica. Pode existir uma casa com impacto
ambiental menor do que o das casas tradicionais.   
Esta "Casa Ecológica" foi idealizada:
- para sensibilizar para a educação ambiental. 
- para pensar a construção civil do ponto de vista ecológico. 

Visou-se construir uma edificação coerente com critérios previamente estabelecidos 
de sustentabilidade, 
racionalização energética e mínimo impacto ambiental.  
Para construção de uma casa de consumo mínimo, 
poupança máxima optou-se por materiais e técnicas de baixo impacto ambiental.  
Nos materiais de construção privilegiou-se as soluções locais.  
Paredes feitas com solo-cimento que gasta menos que o cimento convencional. 
Base em granito aproveitando os recursos locais. 
Cobertura com telha colonial.
 
Isolamento térmico
- A casa ecológica tem isolamento térmico eficiente. 
Assim, ela será fresca nos dias quentes e aconchegada no frio, 
reduzindo gastos com ar condicionado ou calefacção.

Gestão energética 
Aquecimento solar
- técnicas de aproveitamento dos condicionantes naturais (sol e vento).
- racionalização e eficiência energética (painéis solares, turbinas eólicas). 

- Iluminação e ventilação naturais. 
A casa ecológica é económica, favorece a ventilação e iluminação naturais 
porque são um presente da natureza. 

Gestão de resíduos e lixos
- Esta casa tem tratamento dos resíduos oriundos do uso (lixos orgânicos e reciclagem de papel,
vidro e plástico).
Captação de água da chuva
A água da chuva que cai no telhado pode ser captada e usada na casa ecológica 
para economizar água tratada. 
O custo de um sistema de captação é recuperado com a economia na conta de água. 
- sistema de recuperação e reutilização da água da chuva.  
Na casa ecológica existe a preocupação de permitir a infiltração da água da chuva no terreno.  

Gestão dos electrodomésticos 
OS ELECTRODOMÉSTICOS 
- representam cerca de 40 por cento do consumo de electricidade de uma casa, 
uma parte substancial da factura da água e dos resíduos domésticos de grande volume (monos). 
Estes aparelhos são ainda responsáveis pela emissão de gases que destroem a camada de ozono. 
Um cenário pouco simpático que pode ser alterado ao optar-se por electrodomésticos ecológicos.
 
Mobiliário ecológico
A mobília da casa também deve ser ecológica. 
Isso quer dizer que é fabricada com materiais de baixo impacto 
e com técnicas que reduzem o processamento.
Fibras naturais como vime e algodão são comuns nesse mobiliário.
Móveis de demolição também são uma boa alternativa.  

Conclusão 
Espera-se que a difusão de novas técnicas construtivas, 
de soluções alternativas de obtenção de energia e de tratamento dos resíduos
despertem o interesse de micros e pequenos empresários e da população em geral.

SOS Poupança

Este vídeo é o resultado do trabalho realizado pelos alunos do 11º ano do Curso Técnico de Electrotecnia da Escola Secundária Carlos Amarante, em Braga, no âmbito do projecto Conectando Mundos:


SOS POUPANÇA
 
 Em defesa do planeta

“O que é o Efeito Borboleta?”

 ....aquilo que fazemos em determinado lugar do planeta pode ter consequências enormes no outro lado desse mesmo planeta, mesmo que não possamos ver.

A humanidade acordou para a necessidade de preservar o meio ambiente e impedir a destruição da própria espécie.

É preciso mudar atitudes.

Somos por um consumo responsável de energia e de mobilidade sustentável.

Vamos alterar da nossa conduta e fazer um consumo responsável.
Por isso o nosso lema é.

Poupar é Preciso!

Poupar é importante e não estamos a falar só em poupar dinheiro, mas também em poupar água, energia, nas telecomunicações, comer equilibrado, usar os transportes públicos, evitar roupa de marca e poupar os recursos do nosso Planeta.

POUPAR ENERGIA
Pequenos gestos para economizar energia e proteger o planeta. 
Ao poupar energia estamos a poupar dinheiro, a melhorar a sua qualidade de vida e a cima de tudo estamos a proteger o meio ambiente.

Electrodomésticos e Equipamentos:
 Escolher sempre  electrodoméstico com consumo mais baixo ao invés de marca ou outros factores pouco importantes.
Desligar os Electrodomésticos após a sua utilização em vez de os deixar em standby.

Dicas para Poupar Água.
Para poupar água não basta corrigir os maus hábitos. É também necessário cumprir outras regras gerais.

Poupar na alimentação.

A obesidade é considerada como a segunda causa de morte passível de prevenção.
Há tantas pessoas obesas a nível mundial que a Organização Mundial de Saúde  considerou esta doença como a epidemia global do século XXI. 
Engordamos quando a quantidade de energia ingerida é superior à quantidade de energia dispendida. 
COMER MENOS, COMER SAUDÁVEL.

Poupar nas telecomunicações

Escolher a tarifa de telefone ou Internet adequada aos hábitos de consumo não é uma tarefa fácil em pleno mercado AGUERRIDO de telecomunicações. No entanto, o esforço pode servir para poupar.

Poupar nos Transportes
Uma das melhores maneiras de poupar dinheiro nos combustíveis é a utilização de meios de transporte alternativos, como são exemplo os autocarros ou comboios .

Poupar nas marcas

As roupas de marca são mais caras. Nas marcas é o Marketing que fala.
Existem muitas roupas de boa qualidade que não são caras.

Conclusão
as ameaças ao ambiente são reais é preciso uma mudança de mentalidade, que começa na sala de aula.
Em casa e na escola, aprender a preservar o meio ambiente exige mais do que ter informações: é preciso agir.


domingo, 29 de março de 2009

Fecha a torneira! Deixa que outros a usem!

Aqui está o cartaz que produzimos para a campanha da nossa equipa de trabalho:
Explicação: Cartaz com o lema mais votado na nossa equipa de trabalho. Alertar para o desperdício da água e dos dos outros recursos do Planeta Terra. É preciso desperdiçar menos. É preciso partilhar mais e melhor!

sexta-feira, 27 de março de 2009

Acabou a semana de trabalho

Está a terminar esta semana de trabalho e a nossa participação no projecto do corrente ano.


Foram quatro semanas de grande empenhamento e de profícua aprendizagem.


Todas as áreas disciplinares foram convocadas para o trabalho e enriqueceram-se.


Foram realizadas múltiplas tarefas e trabalhos.


Apreciámos a Natureza, fizemos percursos a pé, visitámos uma central hidroeléctrica, desenhámos, pintámos, escrevemos, cantámos e até cálculos efectuámos (quando mais não foi para medir a métrica dos versos).


Mais uma ano de participação, mais um ano de sucesso.


O projecto Conectando Mundos está de parabéns e com ele todos quantos participaram.


Este ano, no nosso grupo, a participação foi muito positiva.


Aproveito para deixar aqui uma bela paisagem do Rio Peio (rio de Rio Douro), próximo da central que visitámos.


Obrigado a todos, também, pelas vossas participações.


Até sempre!

Dinamarca incita cidadãos do mundo a darem contributos para conferência internacional sobre o clima


A Dinamarca decidiu lançar uma consulta popular aos cidadãos de todo o mundo para que apresentem ideias para a conferência internacional sobre o clima, que se realiza em Dezembro em Copenhaga. A consulta, denominada de "WWViews", que se celebra a 26 de Setembro, incide sobre algumas das questões que serão discutidas na cimeira e agrupadas em três áreas temáticas: objectivos de política climática, partilha de responsabilidades e mecanismos de política do clima.

A iiniciativa foi concebida como uma aliança global de pessoas e instituições, incluindo agências governamentais, organizações não governamentais e universidades de pelo menos 44 países, incluindo Espanha, Bolívia, Costa Rica, Uruguai, China, Índia, Brasil, Rússia, Indonésia, Estados Unidos, Alemanha, França e Reino Unido.

Em cada país, a consulta envolverá cerca de uma centena de cidadãos, que representam a diversidade demográfica e regional.

Os participantes votarão sobre questões concretas e apresentarão propostas que serão divulgadas pela Internet. No final, as propostas serão encaminhadas para os conferencistas da cimeira de Copenhaga, onde é esperada a assinatura de um novo acordo que substitua o Protocolo de Quioto, vigente até 2012.

Faz todo o sentido que as escolas, alunos e alunas, professores e professoras que têm participado no Conectando Mundos e têm desenvolvido uma reflexão crítica sobre as questões ambientais participem nesta consulta pública!

quinta-feira, 26 de março de 2009

Visita de estudo à central da Cefra


No dia 24 de Março de 2009, a turma 2 da EB de Pedraça foi à central hidroeléctrica da Cefra.
Esta central fica na margem direita do rio Peio, também conhecido por rio de Rio Douro, na freguesia de Refojos de Basto, do concelho de Cabeceiras de Basto, no distrito de Braga.
Para lá chegar, fi
zemos um longo caminho a pé.
Aproveitámos para apreciar a Natureza. Ao chegar vimos um grande tubo que leva a água do tanque de carga para a central.
Começámos por ver as consolas com os botões que controlam as máquinas, os contadores e outros aparelhos que indicam a produção de energia. A parede estava cheia de botões e mostradores.
De seguida, fomos ver as duas turbinas.
Elas andavam em grande velocidade, com a força d
a água. Elas faziam muito barulho.
Junto às turbinas existem transformadores da força da água em energia eléctrica.
A energia passa por muitos fios e cabos para um grande transformador que está fora do edifício da central, protegido por grades.
A energia do transformador vai ser injectada na rede, através de um poste que está nas traseiras da central.
A central é um local perigoso, porque tem muita energia.
É preciso ter muito cuidado.
Ficámos a saber que a produção de energia hidroeléctrica é limpa e renovável.
Mas, as barragens também causam alguns problemas à Natureza. Provocam a alteração da paisagem, a morte de muitos peixes, alteram as qualidades da água.
Nós gostamos e aprendemos muito com esta visita à central da Cefra.
Agradecemos à EDP por ter permitido a visita e disponibilizado um técnico para a orientar.








quarta-feira, 25 de março de 2009

Os Dias do Desenvolvimento

Já está disponível o programa da iniciativa "Os Dias de Desenvolvimento".
Clique aqui!

Para quem inscreveu a sua(s) turma(s) em breve receberá, pelo IPAD, a confirmação do horário da visita orientada.

domingo, 22 de março de 2009

Guerrear pelo Ouro Azul?


O Fórum Mundial da Água a decorrer até amanhã, dia 23 de Março, subordina-se ao tema "Reconciliando diferenças através da água". Mas mais uma vez a reconciliação não parece que vá acontecer, como tem vindo a verificar-se ao longo da História, desde 2500 a.C. com o rei de Lagash, na antiga Suméria, que decidiu desviar água para matar à sede os habitantes da cidade de Umma, que disputavam entre si a fronteira.


Hoje as posições oscilam entre a água ser um direito humano, e daí a gestão racional da água, e a outra posição, a do negócio (de uma forma mais oculta). Ora, o grande e único objectivo pelo qual devemos pugnar será apenas o de nos sabermos organizar e arranjar soluções para enfrentar todos os desafios globais da água. Ela tem de estar no topo de todas as preocupações de qualquer Estado, pois o cenário que nos espera é aterrador, segundo a directora da Agência Europeia para o Ambiente. A Europa está a ficar sem água doce e a maioria dos países do velho continente estão a gastar água acima das suas possibilidades.

O aumento da população e da urbanização do mundo irá acarretar um maior necessidade de água e o aquecimento global irá contribuir para esse agravamento. Para os cientistas, algumas regiões do nosso Planeta irão sofrer secas gravíssimas e outras inundações, devido aos constantes desequilíbrios ambientais, entre eles a poluição e o sobreaquecimento da atmosfera.

Apostemos no verde e em todas as acções que limitem ao máximo os gastos de água e todas as actividades que levem a um aquecimento da atmosfera, pois o mal que fizermos hoje, iremos sofrer as consequências ainda hoje (o efeito borboleta). Toda a Natureza sofre e o ciclo de vida continua ameaçado na Terra. O ouro da Terra será, com toda a certeza, a água. Mas esperemos não haver confrontos bélicos por causa dela. Então reflictamos e comecemos já a agir com bom senso e tomadas de decisão adequadas.


Isilda Lourenço Afonso

sexta-feira, 20 de março de 2009

próximos DIAS INTERNACIONAIS a assinalar

Dia 21 de Março: Dia Internacional Contra a Discriminação Racial
É comemorado desde 1966. A data foi instituída pela ONU em reconhecimento daqueles que foram mortos no dia 21 de Março de 1960, no Massacre de Sharpeville (África do Sul), enquanto protestavam pacificamente contra o Apartheid.

Dia 22 de Março: Dia Mundial da Água
Este dia, declarado pela Assembleia Geral da ONU, visa sensibilizar para a importância dos recursos hídricos, em especial no que diz respeito ao bem estar sócio-económicos das populações.

Podem encontrar material para trabalhar estas temáticas na sala de aula no site "Global Dimension"

Migrações (ainda mais) forçadas

Mais de 2.500 pesquisadores e economistas de 80 países participaram do encontro em Copenhaga (Dinamarca) que teve como objectivo apresentar os últimos estudos na área das alterações climáticas como preparação para a Conferência das Nações Unidas, que acontece em Dezembro deste ano.

E, num comunicado final onde delinearam 6 pontos-chave para alertar os líderes políticos do mundo, afirmam que há um risco crescente de alterações climáticas abruptas e irreversíveis.

Estes riscos, como sabemos, afectarão milhões de pessoas, em particular dos países em desenvolvimento.

Durante a reunião, o economista britânico Nicholas Sternele afirmou que se a temperatura do planeta aumentar em 5º C até o próximo século, as consequências serão dramáticas para milhões de pessoas.

O aumento do nível dos oceanos fará com que muitas áreas se tornem inabitáveis, levando a migrações em massa e conflitos violentos. "Nós poderemos ver centenas de milhões de pessoas, provavelmente biliões, que terão que se mudar, e sabemos que isso pode causar conflitos. Então, poderemos ver um grande período de conflitos em todo o mundo, de décadas ou séculos", afirmou Stern.

Stern ainda afirmou que um acordo global sobre as alterações climáticas é urgentemente necessário para evitar esse cenário, e que a crise económica pode ajudar de alguma maneira. "A inacção é indefensável. Agora é o momento de fazer com que os desempregados da Europa trabalhem em (projectos) de eficiência energética", disse.

Fonte: BBC Brasil

sábado, 14 de março de 2009

Ainda se duvida que o aquecimento global esteja a aumentar?

As opiniões dividem-se quanto à tese do aquecimento global. Mas será que alguém duvida ainda que algo está a acontecer à nossa volta para que tantas catástrofes surjam? Será que é uma invenção? Ou serão os interesses instalados? Tantas conferências se realizam, tantos movimentos de pessoas atentas se formam, e é apenas por pura histeria? Não é com toda a certeza. Basta olharmos a Natureza para que possamos concluir que o nosso ambiente está a sofrer e pede-nos "misericórdia".

Várias são as espécies da Terra que dentro de 20 a 30 anos estarão extintas, se não se tomarem medidas para travar a subida das temperaturas. É este o alerta dado pelo Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas, reforçado, hoje, pela World Wild Found (WWF) em parceria com a Earth Hour. Mais, o nível do mar poderá subir um metro até 2100, segundo os últimos estudos apresentados no Congresso sobre Alterações Climáticas em Copenhaga. Dez espécies animais estão em risco de extinção: albatroz, urso polar, orangotango,tigre, canguru, pinguim, tartaruga, baleias e golfinhos, elefantes e os recifes de coral.

O que propor para enfrentar a sua extinção? Serão estas algumas das medidas, para aqueles que estiverem a ler este texto:

- diminuir as emissões de gases nas zonas privilegiadas dos habitats destas espécies;

- reduzir a desflorestação;

- preservar ecossistemas sensíveis de cada espécie;

- trabalhar e consciencializar as populações locais de zonas de caça;

- criar uma rede de áreas marinhas protegidas;

- reduzir a poluição dos mares, a sobrepesca e a caça ilegal;
- planear o uso da terra de forma adequada;

- proteger as praias, locais de desova de certas espécies;

- conciliar as necessidades humanas com as dos animais e vegetais.


Reflictamos nestes dados e nos documentários que nos são apresentados na imprensa, para podermos agir, dando a conhecer aos nossos filhos e aos nossos alunos a realidade cruel que poderemos vir a enfrentar.

Isilda Lourenço Afonso - E.B. 2/3 de Lamego

sexta-feira, 13 de março de 2009

Dia de escolhas

Hoje é dia de escolhas.
Tarefa difícil, quando estão presentes tantas opções e tão interessantes.
Não havendo recursos na sala de aula para que todos participassem, foi o professor que na biblioteca fez a tradução de todos os títulos e refrões.
Depois em sala de aula, os títulos foram registados no quadro. Depois de um diálogo sobre eles, procedeu-se à escolha através de uma votação. Venceu o título - "A terra a sorrir!", da Escola EB1/JI da Ribeirinha.
Seguiu-se a escolha do refrão. Foram lidos todos os refrões e a cada um assinalou de imediato se gostava ou não. No final tinham sido seleccionados três refrões, o das escolas de: CEIP la Paz, Agrupamento de Escolas de Sardoal e EB1/JI da Ribeirinha. Procedeu-se então à votação final, tendo sido escolhido o refrão do Agrupamento de Escolas do Sardoal, pela diferença de apenas um voto.
Foi um processo muito participado e em que os alunos expressaram as suas opções.
Todos os títulos e refrões estavam sob anonimato, não se sabendo de que escolas eram, para que não houvesse a tentação de escolher os trabalhos das escolas portuguesas, mas curiosamente foi dessas escolas que saíram os vencedores.
Por fim, entrámos na plataforma e registámos os resultados.
Ficamos agora à espera dos resultados das outras Escolas para continuarmos a nossa missão de músico-detectives.
Até à próxima e bom fim-de-semana.

Solidariedade com o Povo da Palestina Conhecer para Agir

A recente agressão do Estado de Israel ao povo palestiniano de Gaza convoca-nos a todos na exigência cívica de não ficarmos nem calados nem quietos. Este seminário, promovido conjuntamente por Amnestia Internacional, ATTAC Portugal , CIDAC, Fórum pela Paz e pelos Direitos Humanos e Graal, é um contributo para que se promova um conhecimento mais profundo e partilhado sobre este conflito e as suas raízes.

Para conhecer o programa vá ao link: http://www.cidac.pt/EventoSolidariedadePalestina.png
CONTAMOS COM TODOS E TODAS!

quarta-feira, 11 de março de 2009

o preço de um tanque cheio de bicombustível é a morte

Esta é a campanha anual da Swissaid, uma organização suíça de ajuda ao desenvolvimento.
Tem a ver com o facto da produção de agrocombustíveis reduzir a plantação de alimentos, que vão encarecendo e tornando-se inacessíveis para as pessoas com poucos recursos financeiros.
É algo inspirador para as turmas de 14-17 anos que já estão a começar a desenvolver as suas campanhas.

Semana 2

A segunda semana de trabalho foi muito interessante.
Criar um título para a música e o refrão, era obra para artistas, diria mesmo para grandes artistas.
Por isso a turma encarou as tarefas com afinco.
Cada aluno propôs um título e depois num processo de seriação foram-se eliminando algumas das propostas, até ficarem apenas duas. Numa votação renhida, foi encontrado o título "Todos juntos por um Mundo melhor".
Seguidamente cada aluno criou uma ou duas quadras sobre o tema. Após apresentação de cada uma das quadras e depois de um debate, foram seleccionadas quatro quadras.
Com o apoio da Prof.ª Andreia, de Música, seleccionaram-se duas das quadras e fizeram-se alguns acertos de métrica numa delas, para se adequar à música.
Foi um trabalho muito participado e que requereu o desenvolvimento de várias capacidades: atenção, participação, escrita, leitura, diálogo, procura de sinónimos, descoberta de palavras, relacionamento de ideias e conceitos, pesquisa de informação.
O resultado está à disposição de todos.
Vamos continuar a trabalhar com gosto!

Carnaval na Escola Básica 2/3 Bernardino Machado de Joane

Do professor Arlindo Araújo recebemos a seguinte carta, que se refere ao álbum de fotografias que passa na barra lateral deste blogue:

Integrado no desenvolvimento da unidade de trabalho “O Carnaval”, os alunos do 2.º ciclo da Escola Básica 2/3 Bernardino Machado em Joane, trabalharam esta unidade para dar cumprimento ao Plano Anual de Actividades e cumprirem alguns objectivos dos projectos ligados à Eco Escola e também ao Conectando Mundos, visto Reutilizarem/Reciclarem materiais na execução dos seus trabalhos.
Todos os princípios orientadores, indicavam que as máscaras deviam ser construídas através da reutilização/reciclagem de materiais. Estes princípios, levaram os alunos a recolherem ao longo dos tempos que antecederam esta unidade, os resíduos necessários, como: embalagens de detergentes líquidos, papel de jornal, papel de revista, cartões, etc.
Os cabeçudos que são visíveis nas fotos durante a construção e em desfile, foram construídos através do recurso a uma estrutura com tiras de cartão canelado de caixas de cartão mais grosso, unidas por fita-cola de papel (fita gomada). Seguidamente colam-se fitas de papel de jornal com cola branca (madeira) aguada. Após estar tudo revestido e com alguma dureza, devido à acção da cola, faz-se uma selecção de papel de revista com tonalidades que se pretende dar cor e está pronta a usar.
As outras foram construídas através da técnica do balão, onde o balão, papel de jornal e cola branca (madeira) são a base, juntamente com tinta de água.
As máscaras de plástico são feitas com plástico de embalagens (lixívia, detergentes, amaciadores, etc.), reproduzidas através do amolecimento do plástico pelo calor e levadas a um molde e contra-molde, feito em gesso. O plástico mole, em contacto com o molde, é forçado a obedecer à forma com o contra-molde.

terça-feira, 10 de março de 2009

Fórum Mundial da Água

Falência da Água
Os conflitos em torno da água não páram de aumentar, à medida que o aquecimento global reduz a disponibilidade deste recurso essencial. A ideia de que se trata de um direito humano e de um bem público levou ao impedimento legal da exploração empresarial da água no Uruguai e na Holanda, mas outros advogam que o problema não está em quem gere a utilização da água, mas sim como o faz. As ineficiências têm de ser combatidas, sob pena de se atingir em breve uma falência mundial da água.
+ Christina Madden – Policy Innovations + Fórum Económico Mundial – relatório
(Clicar aqui)

segunda-feira, 9 de março de 2009

Acompanhar a vida de uma família de cegonhas

Condoninho da Renata disponível a partir de hoje
Há uma família de cegonhas 24 horas por dia na Internet
09.03.2009 - 17h29 Nicolau Ferreira (edição on line do Público)
Dedos cruzados e Internet ligada, se os próximos dois meses não forem demasiado chuvosos, podemos testemunhar a Renata a sair do ovo já em Abril. A partir de hoje, o ninho de uma cegonha-branca está a ser filmado em directo no “Webcegonhas - Condoninho da Renata”, o novo site associado ao PÚBLICO Online. Enquanto a cria não nascer, quem visitar o espaço vai ver o dia-a-dia dos pais da cegonha, Bia e Sebastião, que estão instalados em um dos muitos postes de alta tensão que povoam a lezíria, perto de Vila Franca de Xira, no Ribatejo.

Será que sabes mesmo separar os lixos domésticos?...

A colega Luísa Costa convida todos a espreitarem um sítio interessante na Net.
É um jogo sobre separação de lixos.
Clica aqui. Vais gostar!

domingo, 8 de março de 2009

HORA DO PLANETA 2009

Olá, colegas!

Desta vez não trazemos nenhuma curiosidade. Temos estado a trabalhar no Projecto, a consultar o blogue do Conectando Mundos e a programar a próxima fase.


No entanto, a nossa professora informou-nos de algo muito importante e que nós queremos partilhar convosco. Está relacionado com as alterações climáticas e diz respeito não só a quem está neste projecto, mas também a todos os que participam neste blogue ou que o consultem.
Daqui por 20 dias, as luzes de todo o mundo vão apagar-se para chamar a atenção de todos para os problemas ambientais e as questões relacionadas com as alterações climáticas. É a Hora do Planeta 2009, que irá decorrer no dia 28 de Março, pelas 20h30, tendo a duração de uma hora, nas principais cidades do mundo, incluindo Lisboa, e em monumentos mundialmente conhecidos.


Este ano já aderiram 377 cidades de 74 países.
Em Portugal, espera-se que quinhentas mil pessoas apaguem as luzes de casa nesse dia e à hora acima referida.
Até parece que eles adivinharam algumas das actividades que sugerimos para o preenchimento do quadro sobre "Um dia Sem Energia". Nós fizemos referência às velas e às candeias de azeite. Vai ser nesse dia, não haja dúvida.

Vamos todos estar atentos e vamos desligar o interruptor! É só durante uma hora. Temos de ir avisando lá em casa e na escola para passarmos a mensagem. Já não falta muito.
Não se esqueçam do APAGÃO.
Alunos do 5.º1 - E.B. 2/3 de Lamego
Professora: Isilda Lourenço Afonso

quarta-feira, 4 de março de 2009

As minhocas ajudam o ambiente

Notícia que encontrei na edição on line do Público, hoje:
Inaugurada hoje unidade de vermicompostagem pela Amave
Minhocas de Riba de Ave são as primeiras do mundo a tratar lixos urbanos
03.03.2009 - 09h00 Helena Geraldes
As minhocas, animal que pesa entre um e dois gramas e pode viver em média oito anos, têm hoje oportunidade de brilhar. Em Riba de Ave, concelho de Vila Nova de Famalicão, é inaugurada a primeira unidade de vermicompostagem do mundo para resíduos indiferenciados. Milhões de minhocas comprometem-se a trabalhar dia e noite para tratar 1500 toneladas de lixos urbanos por ano, o que corresponde aos resíduos gerados por quatro mil habitantes.

A "cultura de minhocas" já existe há mais de 20 anos. Até ao momento, a utilização destes animais limitava-se à transformação de matéria orgânica - como esterco de pecuárias, lamas de ETAR (estações de tratamento de águas residuais) e resíduos de indústrias agro-alimentares - em húmus que pode ser usado como adubo.

Mas a unidade de Riba de Ave, da Amave (Associação de Municípios do Vale do Ave) - a funcionar há mês e meio a velocidade cruzeiro, tratando em média cinco toneladas de resíduos por dia - é a primeira do mundo onde as minhocas são lançadas aos lixos indiferenciados, incluindo cartão, papel, plásticos, metal.
Continua aqui

porque todos nós - pessoas e organizações - lutamos por um mundo mais justo e solidário..

aqui fica alguma informação sobre mais uma iniciativa:
O que é a Semana de Acção Global pela Educação (SAGE)

O que é? Para contribuir para o objectivo da Educação Para Todos, a CGE organiza desde 2001 a Semana de Acção Global para a Educação (SAGE) na última semana de Abril. As organizações parceiras nesta coligação trabalham em conjunto para chamar a atenção dos representantes políticos, membros das comunidade educativa, meios de comunicação social e da sociedade em geral, sobre a necessidade de tornar real e efectivo o direito a uma educação básica de qualidade.

Quando é? A SAGE acontece todos os anos e trabalha um tema específico. A SAGE de 2009 terá lugar de 20 a 26 de Abril e o tema é "A alfabetização de jovens e adultos e aprendizagem contínua". Sob o lema “Mais Livros Abertos, Mais Oportunidades" e o slogan "Abre um Livro, Abre o Mundo" são propostas, à semelhança dos anos passados, várias actividades escolares (ver materiais pedagógicos) e ainda uma Grande Leitura, no dia de acção mundial 22 de Abril, protagonizada pelas escolas participantes e seus convidados (políticos e/ou outras figuras) e no dia 29 de Abril, organizada durante a exposição "Os Dias do Desenvolvimento" - Centro de Congressos de Lisboa - , com a presença de políticos, responsáveis pela educação e algumas figuras públicas.

Como posso participar na SAGE? Poderão inscrever a vossa escola enviando um email para info@educacaoparatodos.orgEste endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar com os seguintes dados: nome da escola, turma e número de alunos, nome e contactos do responsável. Depois poderão descarregar as propostas de actividades disponíveis, que serão uma boa ajuda para trabalhar o tema da SAGE e os desafios para se atingir uma educação de qualidade para todos. Finalmente, poderão aderir a alguma das nossas propostas (contribuir com uma página para o Grande Livro/ criar um Grande Livro) e fazer parte de uma Grande Leitura, dia 22 de Abril, ou participar com a sua escola na Grande Leitura do dia 29 de Abril.

Para mais informações podem visitar o site da Campanha! Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar


terça-feira, 3 de março de 2009

O efeito borboleta - outra vez, com humor

Agradecemos à Susana Veras esta sua muito engraçada contribuição: